Cara Delevingne não é apenas a modelo do momento. Ela é também uma das celebridades que melhor captura a essência dos tempos de hoje. Com uma forte presença nas mídias sociais, ela é tão conhecida pela personalidade e senso de humor quanto pelos penetrantes olhos azuis, o corpo escultural e as sobrancelhas mais bonitas do mundo da moda.
 
Cara tem mais de 380 mil seguidores no Twitter e mais de 750 mil no Instagram. “Meus seguidores fazem com que eu me sinta menos sozinha.” Ela conta que gosta de ajudar as pessoas e recebe muitas mensagens de fãs, pedindo conselhos e dividindo inseguranças.
 
A modelo tem um raro apelo universal. Para os homens, seria a namorada perfeita. Já para as meninas, a melhor amiga ideal. É daquelas que animam a pista de dança e não recusam um hambúrguer com batata frita. Na véspera de estrear na passarela da marca de lingerie Victoria’s Secret, por exemplo, ela revelou ter almoçado no McDonald’s e jantado uma pizza. Nada de dietas malucas com duas folhas de alface.

 

 

Suas longas pernas já caminharam pelas passarelas de Jason Wu, Oscar de la Renta, Dolce & Gabbana, Fendi e Stella Mccartney. Em uma única estação, ela desfilou para 39 das grifes mais badaladas do planeta. Seu rosto já estampou as capas das revistas “Vogue UK”, “I-D”, “Jalouse” e “LOVE”. Em 2012, Cara foi nomeada a modelo Britânica do ano, uma honra que já pertenceu às beldades Kate Moss, Stella Tennant, Lara Stone e Agyness Deyn.

 

Nada mal para uma garota de 20 anos que, até recentemente, nunca havia pensado em ser modelo apesar de estar acostumada desde cedo a andar com os famosos e descolados de Londres, Cara foi pega de surpresa quando chegou a sua vez de brilhar. “É estranho. não me enxergo como alguém famoso e  nunca me considerei uma modelo. Para mim, modelos são mulheres como Jean Shrimpton, Twiggy, Kate (Moss) e Naomi (Campbell). Não me acho bonita da forma que elas são.”

 

Durante a infância, Cara tinha outras ideias sobre o futuro. Ela já quis ser astronauta. Ou talvez psicóloga. Virar primeira-ministra e ganhar um Prêmio Nobel da Paz também estavam nos planos.

 

 

Fazer música também faz parte dos planos. Quando não está trabalhando, dormindo ou frequentando as festas mais fabulosas do planeta, ela aproveita para batucar. “Sou obcecada por música e consigo tirar ritmo de qualquer coisa, em qualquer lugar. Mas eu relaxo mesmo quando estou em casa e posso tocar minha bateria bem alto.”

 

De volta ao assunto trabalho, Cara conta que curtiu ser clicada para a Plastic Dreams, principalmente por estar diante das lentes de Karl Lagerfeld. “Eu sempre adoro trabalhar com ele”, diz. Os sapatos da Melissa foram a outra grande atração do dia. “Eu amei”.

Cara adora uma palhaçada e está sempre postando fotos engraçadas no Instagram. Em várias delas, aparece vestida com uma espécie de macacão quentinho, o chamado “onesie”. Foi o suficiente para transformar a peça em tendência. Há também uma infinidade de caretas e montagens malucas. “Eu sinto que tornei mais aceitável ser estranha”, diz ela. Não se deixe enganar, porém, por esse lado irreverente. Desde que virou modelo, seguindo os passos da irmã, Poppy, ela já abocanhou alguns dos trabalhos mais cobiçados da indústria. A britânica é o rosto das marcas Burberry e Chanel, e “anjo” da Victoria’s Secret.