INDICAÇÕES

UYARA TORRENTE

Os habitantes de Paranavaí, no noroeste paranaense, costumam dizer que moram na “Cidade Poesia”. O apelido surgiu na década de 1960, com a criação e consolidação de um festival anual que até hoje mexe com a cena cultural do município. Prestes a realizar sua 50a edição, o Femup (Festival de Música e poesia de Paranavaí) já formou pelo menos quatro gerações de cantores, músicos e escritores. Uma das “crias” desse ambiente é a paranavaiense mais famosa do Brasil nos dias de hoje: Uyara Torrente, 28 anos, vocalista da Banda Mais Bonita da Cidade (do hit “Oração”).

 

Uyara, que já participou do Femup e foi premiada, é filha de Dorival Torrente, um dos principais agitadores culturais da cidade. Conhecido por sua atuação no Gralha Azul (conjunto musical que resgata temas e sonoridades paranaenses) e no Teatro Estudantil de Paranavaí (grupo na ativa há mais de 30 anos), ele também é lembrado pela habilidade na declamação de poemas — uma tradição local. “Meu pai consegue ficar uma hora declamando sem parar. E sabe tudo de cor. Lembro dele recitando textos longuíssimos do Patativa do Assaré”, diz a atriz e cantora, radicada em Curitiba desde o ingresso no curso de Artes Cênicas da Faculdade de Artes do Paraná (FAP).

 

Ela conta que, além de ouvir poemas em casa, vivia rodeada de livros. A maioria, como se pode imaginar, de poesia. “Tínhamos as obras completas do Vinicius, do Drummond, do Manoel de Barros... Mas só me dei conta da quantidade de livro que a gente tinha quando fomos assaltados uma vez. Os ladrões invadiram a casa quando não estávamos e bagunçaram tudo. Quando chegamos, a primeira coisa que me chamou a atenção foi aquele monte de livro jogado no chão”, lembra.

 

 

Leia mais na nova edição da Revista Pitanga